Carlos Porto de Andrade Jr.

Arquiteto pós-graduado pela FAU-USP, atua como fotógrafo, escritor, diretor e roteirista de cinema e vídeo. Sua trajetória se iniciou ainda na infância, com produções em pintura e fotografia. Começou a filmar com 8mm, 16mm e super-8, bitola que utilizou intensamente a partir de 1973. Graduado e Mestre pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Em 1978, apresentou o filme Arquitetura da Mentira, em super-8, como seu Trabalho de Graduação Interdisciplinar. Entre as décadas de 70 e 80, exibiu seu trabalho no Brasil e no exterior, representando o Brasil na Quinzena de Realizadores do Festival de Cinema de Cannes em 1982, com os filmes Grátia Plena e Corações Marinhos, e, no ano seguinte, com o filme Saudade. Foi premiado em quatro edições do Videobrasil.

 (Architect, works as a photographer, writer, director and screenwriter for film and video. His career began in childhood, with productions in painting and photography. Began shooting 8mm, 16mm and super-8 gauge that heavily used since 1973. Graduate and Master by the FAU-USP. In 1978, he introduced the film architecture lie in super-8 as its Work Graduate Interdisciplinary. Between the 70 and 80, exhibited his work in Brazil and abroad, representing Brazil in the Fortnight of Directors at the Cannes Film Festival in 1982, with the movies Gratia Plena and Marine Hearts, and the following year, with the film Saudade. It was awarded in four editions of Videobrasil.)

OBTEVE GRANDE PRÊMIO NOS SEGUINTES FESTIVAIS:

Festival Internacional do Filme Super 8, Bélgica; Festival Internacional Del Filme Super 8, Cali, Colômbia; Festival Internacional Del Filme Super 8, Caracas, Venezuela; Festival de Gramado, Brasil; Super Festival Nacional do Filme Super 8, Brasil; Festival Internacional de Ann Arbor, EUA; Festival Internacional das Ilhas Canárias, Espanha; Festival Internacional de Filmes da U.N.I.C.A., Hungria; Festival Internacional de Filme Super 8, Montreal; Festival de Toronto, Canada; Festival de Filme Super 8, São Paulo; Festival Video-Brasil. Fest-Rio; Prêmio Estímulo da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo.

HORS CONCOURS E HOMENAGENS:

Super 8, Bueno Aires; Festival Internacional de Cinema de Montecatini, Itália; Festival Internacional do Filme, Bélgica; Festival Internacional de Montreal.

FILMOGRAFIA

Annabel Lee

Ano: 1992
Formato: U-Matic
Cores
Duração: 10’

Direção: Carlos Porto de Andrade Junior e Helena da Cunha Bueno
Edição: Cézar Grande
Animação Digital: Honório
Narrador: Malcolm Forrest

Experimental, Poema de Edgar Allan Poe desenvolvido por meio de fractais

Senhoritas de Avignon

Ano: 1990
Formato: U-Matic
Cores
Duração: 7’

Direção e Roteiro: Carlos Porto de Andrade Junior
Edição: Luiz Villaça

Dissertação de mestrado na pós-graduação FAU-USP, “A DISCIPLINA DO OLHAR”.

Sinopse: We look through the eye of the viewer. Through the mask and via the tailor’s dummies an image comes to life (principally) of women. But then as they are portrayed by painters and directors. Paintings and film fragments tack themselves together to form a colourful entity. The sung text with which the video ends is like the opening image: ‘Un paysage de mon passé’, a landscape by Van Gogh with screeching crows in the air. A shot, noise, a flight through the narrow streets of Paris, bells ringing and doors being opened. The bullet passes through the figure in the painting, once again a woman. Famous women, or better: painted by artists who have become famous like Vermeer, Frans Hals, Picasso, Matisse, Ingres, Goya and the same with the actresses: film stars like Bardot, Taylor and Monroe alternate with each other. They dance, write, faint, varnish their nails and brush their hair. Interlaced with many pictures of still-lifes, flowers, beautifully laid tables and water, a lot of water, rain and sea, clouds above in which a hot air balloon drifts away.

1990 – 1º Prêmio Estímulo de Vídeo da Secretaria de Estado da Cultura de melhor roteiro e video.
1990 – 7º Festival  | Mostra Competitiva Nacional U-Matic – Melhor Videoarte e Sonorização
1990 – Melhor experimental FEST RIO, Grande Prêmio do Juri Internacional.

Copacabana

Ano: 1987
Formato: U-Matic
Cores
Duração: 17’

Direção e Roteiro: Carlos Porto de Andrade Junior
Edição: Luiz Villaça
Trilha: Carlos Porto de Andrade Junior e Luiz Villaça
Fotografia: Carlos Pitanga

Sinopse: Imagens históricas de filmes sobre a praia de Copacabana – incluindo trecho da música cantada por Carmen Miranda – introduzem a história de uma mulher que mata os seus amantes após o sexo.

Os Gatos da Tinturaria

Ano: 1987
Formato: U-Matic
Cores
Duração: 7’

Direção e Roteiro: Carlos Porto de Andrade Junior
Edição: Alberto Baumstein e Luiz Villaça
Trilha Sonora: Bruno Negrini
Fotografia: Carlos Pitanga
Elenco: Masao Bunno, Roberto Ohno, Sandra Arruda e Tânia Nomura.

Sinopse: Experimental baseado no poema de Cecília Meireles

Trabalho realizado através do Prêmio Estímulo de Vídeo da Secretaria de Estado da Cultura, em 1988.

Balada das Arquivistas

Ano: 1986
Formato: U-Matic
Cores
Duração: 13

Direção e Roteiro: Carlos Porto de Andrade Junior e Carolina Martinez
Edição: Alberto Baumstein
Som: Bruno Negrini
Fotografia: Hugo Kovensky
Elenco: Carmem Paternostro

Sinopse: Obra baseada em poema homônimo de Vinicius de Moraes, no qual o poeta homenageia as funcionárias de escritório, que têm horários e tarefas rígidas a cumprir, despertando a curiosidade e a libido de quem observa a rotina burocrática.

Trabalho realizado através do Prêmio Estímulo de Vídeo da Secretaria de Estado da Cultura, em 1988.

O Sono das Vitrines

Ano: 1984
Formato: U-Matic
Cores
Duração: 10’

Direção: Carlos Porto de Andrade Junior e Carolina Martinez
Roteiro: Carlos Porto de Andrade Junior
Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Helena da Cunha Bueno
Som: Bruno Negrini
Fotografia: Helena da Cunha Bueno
Elenco: Cristina Prochasca e Antônio Mendes Pereira

Sinopse: História ambientada numa casa em que acontece um velório. A viúva se envolve com o padeiro e o marido, dado como morto, ergue-se do caixão.

Rosa de Maio

Ano: 1983
Formato: Super 8
Cores
Duração: 21′

Direção, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Trilha sonora: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti
Elenco: Carla Camurati e Roberto Magri

Sinopse: Uma noiva que espera todos os dias pelo príncipe encantado. Num clima de conto de fadas ela sonha, recusando a realidade.

1983 – menção de qualidade no 8o. Festival Internacional del Nuevo Cine Super 8 de Caracas/Venezuela.
1983 – hors concours no XI Festival Nacional do Filme Super 8/SP.
1984 – melhor filme Super 8 do Festival de Gramado.

Saudade

Ano: 1982
Formato: Super 8
Cores
Duração: 21′

Diretor, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Trilha: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti
Elenco: Isadora de Faria e Beto Machado

Sinopse: A viagem fantástica ao inconsciente de um casal distante de si na própria relação.

1982 – melhor filme no VII Festival del Nuevo Cine Super 8 de Caracas/Venezuela.
1982 – melhor fotografia no X Festival Nacional do Filme Super 8/SP.
1982 – melhor atriz no X Festival Nacional do Filme Super 8/SP.
1982 – melhor filme de ficção no 4o. Festival Internacional de Cinema Super 8 da Bélgica.
1982 – pertence ao arquivo cinematográfico da Embrafilme.
1983 – representante oficial do Brasil na Quinzena dos Realizadores em Cannes/França.
1983 – prêmio especial do júri no 2o. Festival Internacional da Tunísia.
1984 – hors concours no Festival de Cinema de Lisboa/Portugal.
1984 – hors concours no Festival de Filme Super 8 de Barcelona/Espanha.

História Passional: Hollywood, Califórnia

Ano: 1981
Formato: Super 8
Cores
Duração: 19′

Diretor, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Trilha Sonora: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti
Elenco: Isadora de Faria e Alberto Machado

Sinopse: Filme baseado no poema homônimo de Vinícius de Moraes. A relação entre um quarentão bem sucedido e uma jovem atriz ambiciosa.

1981 – melhor filme no Festival Internacional do Novo Cine Super 8 de Caracas/Venezuela.
1981 – melhor filme juntamente com “Gratia Plena” no 2o. Festival Internacional do Cine Super 8 de Cali/Colômbia.
1982 – hors concours no Festival Internacional de Montecattini/Itália.
1982 – melhor filme de ficção no 10o. Festival de Gramado.
1982 – melhor filme pelo júri popular no X Festival Nacional do Filme Super 8/SP.
1982 – melhor fotografia no X Festival Nacional do Filme Super 8/SP.
1982 – hors concours no 4o. Festival Internacional do Filme Super 8 da Bélgica.

Corações Marinhos

Ano: 1981
Formato: Super 8
Cores
Duração: 16′

Diretor, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Som: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti

Sinopse: As lembranças de um músico no início do século. No seu leito de morte recorda um grande amor.

1981 – melhor filme no IX Festival Nacional do Filme Super 8/SP.
1981 – melhor filme pelo júri popular no IX Festival Nacional do Filme Super 8/SP.
1982 – representante oficial do Brasil na Quinzena dos Realizadores em Cannes/França.
1982 – pertence ao arquivo da Embrafilme.
1982 – hors concours no 4o. Festival Internacional do Filme Super 8 da Bélgica.
1982 – adquirido pela televisão francesa Antenne 2.
1983 – melhor filme no Festival Internacional de Ann Arbor/EUA.

Ninguém Te Ouvirá no País do Indivíduo

Ano: 1981
Formato: Super 8
Cores
Duração: 18′

Direção, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Trilha: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti

Sinopse: A trajetória de um ditador no país de si mesmo.

1981 – 1o. prêmio do I Festival Internacional do Filme Super 8 de Campinas/SP.
1981 – representante do Brasil na Semana Internacional do Filme Super 8 em Buenos Aires/Argentina.
1981 – melhor ator no IX Festival Nacional do Filme Super 8/SP.
1982 – hors concours no 4o. Festival Internacional do Filme Super 8 da Bélgica.
1983 – menção honrosa no Festival Internacional de Ann Arbor/EUA.

Grátia Plena

Ano: 1980
Formato: Super 8
Cores
Duração: 18′

Diretor, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Trilha sonora: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti
Elenco: Isabella Cox Cabral e Rhamo Shama

Sinopse: O cotidiano de uma freira interrompido por pequenas transgressões e sonhos eróticos mesclados em realidade e fantasia. A transgressão final, a vida. Sempre resta a dúvida.

1980 – melhor filme no VIII Festival Nacional do Filme Super 8.
1980 – melhor filme pelo júri popular no VIII Festival Nacional do Filme Super 8.
1980 – melhor trilha sonora no VIII Festival Nacional do Filme Super 8.
1980 – 1o. prêmio no Festival Internacional das Ilhas Canárias/Espanha.
1981 – melhor fotografia no I Festival Internacional do Filme Super 8 de Campinas/SP.
1981 – melhor filme do 2o. Festival Internacional do Filme Super 8 de Cali/Colômbia.
1981 – medalha de Prata no Festival Internacional do Filme Super 8 da Hungria.
1982 – representante oficial do Brasil na Quinzena dos Realizadores em Cannes.
1982 – vencedor do 3o. Festival Internacional do Cinema Super 8 de Montreal/Canadá.
1982 – melhor filme de ficção no Festival Internacional de Toronto/Canadá.
1982 – pertence ao arquivo da Embrafilme.
1982 – adquirido pela televisão francesa Antenne 2.
1982 – hors concours no 4o. Festival Internacional da Bélgica.
1983 – prêmio especial do júri no II Festival Internacional de Cinema da Tunísia.
1984 – hors concours no Festival de Cinema de Lisboa.
1984 – hors concours no Festival de Filme Super 8 de Barcelona/Espanha.

A Primavera de Praga

Ano: 1979
Formato: Super 8
Cores
Duração: 12′

Diretor, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Som: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti

Sinopse: Filme experimental enfocando a cidade de São Paulo como uma cidade abandonada e desabitada, onde os únicos seres vivos são animais do zoológico.

1979 – melhor trilha sonora no VII Fest.Nac.do Filme Super 8.
1981 – 1o.Premio no I Concurso de Filme Super 8 sobre a Cidade de São Paulo, promovido pela PMSP.
1984 – hors-concours no Festival Internacional de Montreal.

Arquitetura da Mentira

Ano: 1978
Formato: Super 8
Cores
Duração: 18′

Direção, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Som: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti
Elenco: Marilia Stamato e Thales Pan Chacon

Sinopse: Filme experimental, trabalho de graduação para a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, discurso sobre a forma e o conteúdo, bem como o aspecto mágico da arquitetura.

1979 – melhor filme experimental no VII Fest.Nac.do Filme S8.
1982 – hors-concours no IV Fest.do filme Super 8 da Bélgica.
1982 – hors-concours no Festival Internacional de Caracas.
1984 – hors-concours no Festival Internacional de Montreal.

Ovo de Colombo/Caravelas

Ano: 1978
Formato: Super 8
Cores
Duração: 19′

Diretor, Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior e Leonardo Crescenti
Trilha Sonora: Bruno Negrini
Fotografia: Leonardo Crescenti

Sinopse: Filme experimental, abordando os aspectos gráficos, formais e sociais de uma favela contrapondo-se à cidade.

1978 – melhor filme no VI Festival Nacional do Filme Super 8.
1981 – hors-concours no Encontro de Cinema Super 8 do México.
1982 – hors-concours no IV Fest. do Filme Super 8 da Bélgica.
1982 – hors-concours no Festival Internacional de Caracas.
1984 – hors-concours no Festival Internacional de Montreal.
2004 – participante da mostra “Representações da Metrópole, Brasil/França”/CINUSP “Paulo Emílio”

Os Tomadores de Absinto

Ano: 1976
Formato: Super 8
Cores
Duração: 10’

Direção: Carlos Porto de Andrade Junior e Bruno Negrini
Roteiro e Edição: Carlos Porto de Andrade Junior
Trilha Sonora: Bruno Negrini
Fotografia: Carlos Porto de Andrade Junior

Sinopse: experimental, um triangulo amoroso sob as nuvens.

Aleph II

Ano: 1974
Formato: Super 8
Cores
Duração: 10’

Direção e Roteiro: Carlos Porto de Andrade Junior
Edição: Onório Lisboa Neto
Trilha Sonora: Bruno Negrini
Fotografia: Onório Lisboa Neto

Sinopse: Experimental, formas abstratas aprisionam borboletas.